fbpx

Dólar sobe ante rivais com dados econômicos fortes dos EUA antes de payroll

O dólar se fortaleceu ante moedas rivais nesta quinta-feira, 3, reagindo a indicadores relacionados ao mercado de trabalho dos Estados Unidos, um dia antes da divulgação do relatório de empregos de maio, conhecido como payroll. A alta dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços também deu tração ao movimento.

O Dollar Index (DXY), que mede a variação da moeda americana ante seis rivais, fechou em alta de 0,67%, aos 90,512 pontos, retomando a marca simbólica dos 90 pontos, perdida na última segunda-feira (31). No fim da tarde em Nova York, o euro se desvalorizava a US$ 1,2133, a libra recuava a US$ 1,4106, enquanto o dólar subia a 110,39 ienes.

De acordo com a ADP, os EUA registraram a criação de 978 mil vagas de trabalho no setor privado em maio, resultado bem acima das expectativas de analistas, que esperavam alta de 680 mil. Já os pedidos de auxílio-desemprego caíram 20 mil na semana passada, para 385 mil, ante previsão de total de 393 mil.

Os indicadores reforçam a perspectiva de recuperação do mercado de trabalho americano, no dia anterior à divulgação do payroll de maio, cuja mediana das expectativas de analistas consultados pelo Broadcast é de geração de 700 mil empregos no mês.

Agora, para o dólar estender os ganhos, será necessário que todos os componentes do payroll de amanhã superem as estimativas do mercado, segundo avalia a diretora do BK Asset Management, Kathy Lien. “Se qualquer parte do relatório for insuficiente e não for compensada por revisões em alta, o mercado pode desligar o risco rapidamente”, diz a economista, em relatório enviado a clientes.

Investidores ainda acompanharam a divulgação dos PMIs do setor de serviços americano de abril e maio, medidos pelo Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês) e pelo IHS Markit, respectivamente. O dado do mês passado, de acordo com o IHS Markit, atingiu o maior nível já registrado pela série histórica.

Já na Europa, o PMI de serviços do Reino Unido de maio bateu seu recorde em 24 anos, o que apoiou a libra esterlina e sustentou alta da moeda britânica ante o dólar durante parte da sessão. Também registraram avanço no mesmo período os PMIs de serviços da zona do euro e da Alemanha.

Na China, porém, o indicador registrou recuou, de 56,3 para 55,1 entre abril e maio. Com isso, o dólar também se fortaleceu ante a moeda chinesa e subia a 6,3993 yuans perto do horário de fechamento dos mercados em NY.

Fonte: Estadão Conteúdo | Imagem: Reuters

Entre em contato conosco: (11) 99332-0861 | Rua Amazonas, 439 CJ 45 – São Caetano do Sul XP (ABC) | Av. Ibirapuera, 1753 – XP Moema – SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Em que podemos ajudar?
Olá 👋
Podemos te ajudar?