fbpx

Em alta na pandemia, investir no setor de videogames e e-sports fica mais acessível; confira as alternativas

BB DTVM e XP lançaram fundos para atender à demanda crescente pelo tema, que se somam aos BDRs do setor

Se as ações do setor de tecnologia foram as maiores beneficiadas nas bolsas globais ao longo dos últimos meses devido ao confinamento social causado pela pandemia, uma vertente em especial conseguiu se destacar ainda mais no nicho: a dos games virtuais.

Com as pessoas trancadas em casa e com poucas opções de lazer, o mercado de videogames e dos e-sports (jogos eletrônicos com campeonatos online transmitidos para milhares de espectadores em tempo real), que já vinha em franca expansão, acelerou ainda mais. O reflexo dessa demanda pode ser observado pela valorização das ações do setor.

Em 12 meses, até 5 de abril, os papéis das principais desenvolvedoras de games do mercado global, como Nintendo, Electronic Arts, Activision Blizzard, Take-Two e Capcom, reunidas no fundo de índice (ETF) Hero, sobem cerca de 96%, em dólar.

No mesmo período, o índice de abordagem mais ampla do setor de tecnologia, o iShares Global Tech (IXN), que tem Apple, Microsoft, Visa e PayPal entre as maiores posições, teve ganhos de 66,9%. Já o benchmark de ações globais iShares MSCI All Country World Index (ACWI) avançou 51,7%.

Desde seu início, em outubro de 2019, os ganhos do ETF Hero são de 71,6%, contra 43,5% do índice de tecnologia, e 21,3% do benchmark de ações globais.

Fonte: XP, com base em dados do Yahoo Finance de 05/04/2021.

O entusiasmo não é para menos. Segundo estimativas coletadas pela XP da Newzoo, plataforma especializada em prover dados globais do mercado de jogos virtuais para grandes empresas, a indústria de games faturou aproximadamente US$ 160 bilhões só em 2020, o que representa um crescimento de quase 10% em relação a 2019. O Brasil movimentou cerca de US$ 1,5 bilhão desse total, de acordo com os dados mais recentes da organização Brasil Game Show.

Segundo Valter Outeiro, economista dedicado às ações globais e BDRs da casa de análise Spiti, a maior vantagem da indústria de games em comparação a outras formas de entretenimento, como o cinema ou a música, é a possibilidade de o usuário ser o protagonista da ação.

“Com a tecnologia de realidade virtual, essa é uma tendência que vai se fortalecer ainda mais. Hoje as narrativas dos games são verdadeiros filmes, em que o jogador fica realmente imerso na história”, diz Outeiro.

Henrique Sana, analista de índices e ETFs da XP, destaca em relatório que, assim como as outras indústrias de entretenimento, a de games já passou por diversas inovações. Hoje, praticamente 50% do faturamento têm sua origem em aparelhos móveis, como celulares e tablets.

O gráfico a seguir ilustra a evolução do mercado de games nas últimas décadas, que teve início em meados dos anos 1980 com os fliperamas, e que vem em uma crescente praticamente ininterrupta desde então. O percurso passa ainda por consoles, jogos de computador e aparelhos móveis, até chegar mais recentemente à quarta onda, da realidade virtual.

Fonte: XP, com base em dados de Pelhman Smithers, NewZoo e Worldometers.

Diante de um desempenho tão destacado e das perspectivas animadoras, tem aumentado no mercado local a oferta de produtos que oferecem ao investidor pessoa física exposição aos principais nomes das gigantes do setor de games.

Além do investimento em fundos recém-lançados como o BB Ações Games BDR Nível I, da BB DTVM, ou o Trend e-Sports, da XP, disponíveis para o público geral, o investidor de varejo pode investir hoje diretamente nos BDRs dessas empresas.

Activision Blizzard, que tem como maiores trunfos na carteira jogos como Candy Crush, Call of Duty, e Warcraft; Take-Two, que tem no GTA seu maior sucesso de público e renda; e Electronic Arts, responsável pelo popular FIFA Soccer, estão entre as principais empresas desenvolvedoras de games com BDRs negociados na B3, assinala o analista da Spiti.

Ele aponta ainda os papéis da Sony e da Microsoft, responsáveis pela fabricação dos dois principais consoles do mercado – PlayStation e Xbox – entre os ativos que surfam o crescimento do setor de games e que estão disponíveis ao investidor por meio de BDRs.

Fonte e Imagem: Infomoney

Entre em contato conosco: (11) 99332-0861 | Rua Amazonas, 439 CJ 45 – São Caetano do Sul XP (ABC) | Av. Ibirapuera, 1753 – XP Moema – SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Em que podemos ajudar?
Olá 👋
Podemos te ajudar?