4 de agosto de 2022

Futuros nos EUA operam quase estáveis após forte alta da véspera; reações ao Copom e mais assuntos do mercado hoje

Marina Ortega

Os índices futuros de Nova York operam próximos da estabilidade na manhã desta quinta-feira (4) após forte alta da véspera, enquanto investidores avaliam as perspectivas de lucros corporativos, bem como aumentam as apostas em mais altas nas taxas de juros por parte do Federal Reserve (Fed).

Dados mostraram que o setor de serviços dos EUA se recuperou inesperadamente em julho em meio ao forte crescimento de encomendas, enquanto os gargalos de oferta e as pressões de preços diminuíram. Isso reforçou visões de que a economia não estava em recessão, apesar da queda da produção no primeiro semestre do ano.

Já a maioria dos mercados europeus sobe, na sequência dos ganhos obtidos na sessão anterior, depois que uma série de balanços positivos de empresas compensaram alguns receios de desaceleração após dados fracos da atividade empresarial da região.Os investidores também aguardam a próxima decisão de política monetária do Banco da Inglaterra. Espera-se que o banco central aumente as taxas de juros em 50 pontos base, seu maior aumento desde 1995.

Na Ásia, as ações fecharam com ganhos nesta quinta-feira após o rali em Wall Street e à medida que os investidores diminuíam as tensões sobre a controversa visita da presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan.

Por aqui, após elevar a Selic para 13,75%, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) sinalizou a possibilidade de nova alta de juros e alongou o horizonte para inflação. Enquanto alguns analistas acreditam que a autoridade monetária deixou em aberto a possibilidade de uma nova alta na Selic na próxima reunião, em setembro, outros dão o ajuste como certo e até revisam suas projeções para a taxa ao final do ano.

A temporada de balanços conta com a divulgação de resultados do Bradesco, Embraer, Porto Seguro, Sanepar, Tenda, AES Brasil, Alpargatas, Fleury, Lojas Renner, Simpar, Grendene e Tupy.

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam próximos da estabilidade após fortes ganhos na sessão anterior, ajudados por lucros robustos e relatórios econômicos fortes, que levaram os investidores a diminuírem possibilidade de uma recessão.

A alta da véspera foi impulsionada por uma recuperação surpreendente no PMI de serviços de julho e comentários de dirigentes do Federal Reserve, dentre eles o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard. Ele disse que não acredita que os EUA estejam em recessão, citando ganhos de emprego e baixo desemprego.

Investidores aguardam pelos resultados da Eli Lilly, Kellogg, Alibaba e ConocoPhillips antes da abertura dos mercados.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,02%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,03%
  • Nasdaq Futuro (EUA), +0,01%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam no azul nesta quinta-feira após o rali em Wall Street e à medida que os investidores diminuíam as tensões sobre a controversa visita da presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan.

O índice Hang Seng Tech subiu 2,82%, com as ações do Alibaba saltando mais de 4% antes dos resultados.

A gigante chinesa de comércio eletrônico pode ver queda de receita pela primeira vez registrada, de acordo com a previsão média dos analistas da Refinitiv. Mas esse pode ser o piso para o Alibaba, já que a receita deve melhorar no futuro.

  • Shanghai SE (China), +0,80%
  • Nikkei (Japão), +0,69%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +2,06%
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,47%

Europa

Os mercados europeus operam com ganhos em dia de decisão do Banco da Inglaterra sobre juros. Espera-se que o banco central aumente as taxas de juros em 50 pontos base, seu maior aumento desde 1995.

A alta levaria os custos dos empréstimos para 1,75%, enquanto o banco central luta contra a inflação crescente. Este seria o primeiro aumento de meio ponto desde que se tornou independente do governo britânico em 1997.

Credit Agricole, Adidas, Bayer, Lufthansa, Merck, Zalando, Rolls-Royce, Next, Glencore e Adecco Group divulgaram resultados antes da abertura dos mercados.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,24%
  • DAX (Alemanha), +0,78%
  • CAC 40 (França), +0,34%
  • FTSE MIB (Itália), +0,60%

Commodities

As cotações do petróleo registram volatilidade nesta quinta-feira (4), com leve alta nesta manhã.

Os estoques de petróleo bruto dos EUA subiram inesperadamente na semana passada, com as exportações caindo e as refinarias reduzindo as produções, enquanto os estoques de gasolina também registraram um aumento surpreendente com a desaceleração da demanda, disse a Administração de Informação de Energia.

Do lado da oferta, os ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e aliados, incluindo a Rússia, conhecida como OPEP+, concordaram com um pequeno aumento na meta de produção do grupo, equivalente a cerca de 0,1% da demanda global de petróleo.

  • Petróleo WTI, +1,02%, a US$ 91,59 o barril
  • Petróleo Brent, +0,66%, a US$ 97,42 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 4,78%, a 756,50 iuanes, o equivalente a US$ 111,99

Bitcoin

  • Bitcoin, -1,91% a US$ 22.851,16 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Os investidores repercutem nesta sessão a decisão do Copom  de subir a Selic em 50 pontos-base, para 13,75%, e indicou que poderá encerrar o agressivo ciclo de aperto com um ajuste menor em setembro. “O Comitê avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião”, afirmou comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgado nesta quarta-feira pela autarquia.

Enquanto alguns analistas acreditam que a autoridade monetária deixou em aberto a possibilidade de uma nova alta na Selic na próxima reunião, em setembro, outros dão o ajuste como certo e até revisam suas projeções para a taxa ao final do ano.

Já nesta quinta, o Banco Central da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) tomará uma decisão sobre os  juros. De acordo com o consenso Refinitiv, a autoridade monetária deverá elevar a taxa pela sexta vez consecutiva, em 25 pontos base, para 1,5%. A inflação no Reino Unido acumula alta de 9,4% em 12 meses, maior taxa desde 1985.

Nos EUA, os investidores estão atentos a divulgação de pedidos semanais de seguro-desemprego pela manhã. Já presidente do Federal Reserve de Cleveland, Loretta Mester, fala no Economic Club of Pittsburgh.

Brasil

15h: Paulo Guedes, ministro da Economia, tem reunião com o presidente da ANFAVEA, Márcio Lima

17h: Guedes tem reunião com o presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade

EUA

9h30: Balança comercial mensal

9h30: Pedidos de seguro-desemprego semanal, consenso Refinitiv aponta para 259 mil solicitações

13h: Discurso da presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester

Inglaterra

8h: Banco da Inglaterra decide sobre juros

3. Senado aprova programa de renovação da frota rodoviária no País

O Senado aprovou na última quarta, sem alterações, a Medida Provisória (MP) que Institui o Programa de Aumento da Produtividade da Frota Rodoviária (Renovar) no País, que passou na terça na Câmara. A medida, aprovada como projeto de lei de conversão, tem como objetivo promover a substituição de veículos velhos por mais novos. O texto vai à sanção.

O Renovar baseia-se na construção de redes de cooperação entre o setor público e o privado e será voltado para veículos de transporte rodoviário de mercadorias, ônibus, micro-ônibus e implementos rodoviários, e custeado com recursos oriundos de multas, da Cide-Combustíveis e do valor direcionado a pesquisas por parte das petroleiras.

Senado aprova MP que flexibiliza relações trabalhistas durante calamidade

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 3, a medida provisória (MP) que flexibiliza relações trabalhistas durante estado de calamidade pública decretado em âmbito nacional ou estadual e municipal reconhecidos pelo governo federal. Foram 51 votos favoráveis e 17 contrários. O texto, aprovado na terça-feira (2) pela Câmara dos Deputados, agora vai à promulgação. A MP estabelece que, em caso de calamidade pública, poderão ser adotadas medidas como o regime de teletrabalho, antecipação de férias individuais, concessão de férias coletivas, aproveitamento e antecipação de feriados, banco de horas e a suspensão da exigibilidade dos recolhimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Guedes vincula correção da tabela do IR e auxílio à reforma tributária

O governo poderá corrigir a tabela do Imposto de Renda e pagar de maneira permanente o Auxílio Brasil de R$ 600 se o Congresso aprovar o projeto de reforma tributária que já passou pela Câmara e aguarda análise do Senado, disse nesta terça-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em apresentação durante o evento Expert XP, Guedes afirmou que a reforma do Imposto de Renda é a solução para que as duas promessas já feitas pelo presidente Jair Bolsonaro sejam cumpridas com responsabilidade fiscal.

A regra atual prevê que o Auxílio Brasil será de 600 reais apenas até dezembro. A estratégia para viabilizar o valor mais alto de forma permanente foi noticiada pela Reuters na semana passada.

4. Covid

Na última quarta-feira (3), o Brasil registrou 273 mortes e 37.038 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 209, redução de 14% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 31.466, o que representa baixa de 40% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 169.165.894 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 78,74% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 179.959.368 pessoas, o que representa 83,77% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 101.245.223 pessoas, ou 47,13% da população.

5. Radar Corporativo

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio (PRIO3) reportou um lucro líquido de US$ 139,9 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), montante 112% maior que o reportado em igual período de 2021, informou a petroleira nesta noite de quarta-feira (3).

Ultrapar (UGPA3)

A Ultrapar (UGPA3) divulgou resultado do segundo trimestre de 2022 com um lucro líquido de R$ 459,9 milhões, revertendo prejuízo líquido de R$ 18,2 milhões do mesmo período do ano passado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 1,494 bilhão no 2T22, um crescimento de 197% em relação ao 2T21.

Totvs (TOTS3)

A empresa de software Totvs (TOTS3) lucrou R$ 129,1 milhões de forma líquida no segundo trimestre, alta de 64,2% na base anual e superando a projeção média de analistas consultados pela Refinitiv, que viam um lucro de R$ 128,24 milhões.

A alta do lucro acompanha, em parte, o avanço da receita líquida, que somou 914,5 R$ milhões entre abril e junho, crescimento de 30,2% na comparação com igual etapa de 2021.

Fonte: InfoMoney

Entre em contato conosco: (11) 95091-2770 | Rua Amazonas, 439 CJ 45 – São Caetano do Sul XP (ABC) | Av. Ibirapuera, 1753 – XP -Moema – SP.

Compartilhe

Ouvidoria XP

0800 722 3710

Contato

contato@diagramainvestimentos.com.br | +55 11 95091-2770

Unidades

São Caetano do sul (ABC) - SP

Rua Amazonas, 439, Conj. 45 Centro, São Caetano do Sul (ABC)
+55 11 4223-5733

SÃO PAULO (MOEMA)

Avenida Ibirapuera, 1753 - Moema, São Paulo/SP
+55 11 2222-1161

A Diagrama Agente Autônomo de Investimentos é uma empresa independente devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que mantém contrato de distribuição de produtos financeiros com a XP Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (XP) e pode, por conta e ordem dos seus clientes, operar no mercado financeiro segundo a legislação vigente. Para informações e dúvidas contate o seu assessor de investimentos. Para reclamações contate a ouvidoria da XP Investimentos pelo telefone 0800 722 3710.